Um dos Erros Mais Comuns na Exploração

26 março 2019

A água, factor fundamental na produção de suínos, é muitas vezes subestimada. Os avicultores há muito aprenderam a monitorizar diariamente o consumo de água, controlando dessa forma a saúde dos seus animais, controlando as suas produções e o consumo de ração, e talvez os suinicultores possam daqui tirar algumas lições.

A água é, como sabemos, o elemento básico do organismo, e sem ela a vida não existe. Na produção de suínos devemos olhar para ela dando atenção a vários aspectos:

• A água enquanto estimulador do consumo de ração;
• A água enquanto factor de manutenção da saúde;
• A água enquanto elemento de gestão;
• A água enquanto custo.

Muitos estudos demonstram que quanto melhor é o acesso à água, maior é o consumo de ração e, consequentemente mais rápido é o crescimento.

A quantidade de água consumida pelos porcos depende de vários factores:

• Temperatura e humidade;
• Tipo e quantidade de alimento ingerido;
• Estado de saúde do animal;
• Tipo de bebedouro;
• Manutenção geral do animal.

Os porcos bebem uma média diária de 1 litro de água por cada 10 quilos de peso, ou 2,5 a 3 litros de água por cada quilo de alimento completo. O acesso à água não se resume à quantidade de pontos de água, dependendo também do posicionamento, instalação e correcto desempenho dos mesmos.

O número ideal de animais por bebedouro é de 10 a 12. Os animais não devem estar demasiado próximos dos pontos de água, de modo a que não bloqueiem o acesso uns aos outros.

Um comedouro com água no seu interior é uma solução usada com frequência. No entanto, a solução ideal passa pela montagem de uma pipeta adicional na qual o porco possa ter acesso apenas a água. 10 a 12 porcos por bebedouro pode parecer muito, mas não devemos esquecer o comportamento natural dos animais. O porco é um animal “comunitário”, portanto come e bebe em grupo. A instalação correcta depende do tipo de ponto de água, se é uma tetina ou um bebedouro, e do tamanho dos animais. A eficácia dos bebedouros individuais é um dos maiores erros de perceção cometidos nos parques, devendo ser controlados frequentemente. O rendimento recomendado para as porcas é de 2,5 litros por minuto, para os leitões de 0,8 litros por minuto e para os porcos de engorda de 1 litro por minuto.

Na ausência de água para satisfazer a sede, os animais podem começar a beber urina, o que representa uma séria ameaça à sua saúde.

Tópicos relacionados: