Porcas

A estratégia nutrição para porcas visa ajudá-las a produzir leitões saudáveis e com alto potencial de crescimento. Tudo começa com uma análise dos objectivos da sua exploração e das necessidades das porcas. Através de uma combinação das necessidades das suas porcas com uma análise profunda da sua exploração, conseguimos fornecer-lhe o melhor aconselhamento e soluções nutricionais customizadas para a sua situação específica e objectivos individuais.

A melhor solução nutricional combinada com o melhor apoio

Paula Henriques
Assistente Técnica de Aves e Suínos
Paula Henriques
Assistente Técnica de Aves e Suínos

Beneficie da nossa abordagem às porcas

Sabemos que cada exploração é única. Cada produtor tem os seus objectivos. Portanto, a visão da De Heus é que não há soluções pré concebidas que sirvam a todas as explorações e que garantam porcas altamente produtivas. De modo a calcular os seus requisitos, é necessário analisar a sua exploração. A condição física das suas porcas combinada com os seus objectivos produtivos determina as necessidades nutricionais diárias e a respectiva ingestão de ração. Com base nestas necessidades e objectivos, desenhamos uma abordagem nutricional e de maneio à medida da sua exploração.

Contacte um dos nossos especialistas de porcas

NUTRIÇÃO

Rações para porcas

Enquanto produtor de porcas, o seu objectivo é atingir os melhores resultados técnicos e económicos. A ração, as instalações e o bem-estar dos seus animais contribuem para estes resultados. Podemos ajudá-lo em todas estas áreas através das nossas ferramentas de apoio ao maneio da exploração e, claro, das nossas soluções nutricionais equilibradas e feitas à medida. Assim, garantimos os melhores resultados técnicos.

Mais nutrição para porcas

Há algum desafio para que precise de ajuda?


Solução para porcas reprodutoras

Para o ajudar em diferentes aspectos da sua exploração, a De Heus desenvolveu programas práticos para os processos mais críticos.

PERGUNTAS FREQUENTES

Temos as respostas às suas questões

O número total de leitões nascidos depende, acima de tudo, do número de ovócitos ovulados. O crescimento e desenvolvimento dos ovócitos começam durante o período de lactação anterior. Um equilíbrio de energia negativo, com a consequente quebra de condição corporal, será negativo para o número de ovócitos ovulados e para o número de leitões nascidos. A estimulação da produção hormonal necessária à ovulação no período entre o desmame e a inseminação também afecta de forma positiva o número de ovócitos ovulados. Uma dieta de flushing pode apoiar a produção hormonal.

Venha ver a nossa gama nutricional para porcas

O número de leitões nados-vivos é ditado pelo número total de leitões nascidos e pela quantidade de nados-mortos, uma vez que se calcula subtraindo o número de nados-mortos ao total de nascimentos.

O número de leitões nados-vivos depende, em primeiro lugar, do total de nascimentos, uma vez que se o total de nascimentos for baixo, também o total de nados-vivos o será. Para aumentar o número de nados-vivos, veja a pergunta anterior.

A outra razão relevante para um baixo número de nados-vivos é a ocorrência de um grande número de nados-mortos. Se o número total de leitões nascidos for alto, mas o número de nados-mortos for também alto, então, naturalmente, o número de nados-vivos será baixo. A principal causa de altos índices de nados-mortos é um processo de parto demorado. Se os leitões ficarem demasiado tempo no canal de parto, podem ficar privados de oxigénio durante demasiado tempo, acabando por morrer no processo. O processo de parto pode tornar-se demasiado longo se as porcas tiverem baixos níveis de energia e cálcio. A energia e o cálcio são necessários para forçar a passagem dos leitões pelo canal de parto. As dietas de transição têm o objectivo de fornecer energia e cálcio em quantidades óptimas para estimular o processo de parto. Juntamente com a escolha de dieta, também o plano de alimentação pode ajudar, através de uma melhor disponibilização de ração ao longo do dia e de um fornecimento de ração o mais próximo possível do início do processo de parto. Por fim, pode ser necessária alguma  intervenção humana no processo de parto.

Peça ajuda a um dos nossos especialistas de porcas

A principal causa de mortalidade pós-parto na sala de partos é o esmagamento, e dá-se nos primeiros 4 dias após o desmame. Os leitões correm maior risco de esmagamento se tiverem pouca vitalidade. A baixa vitalidade deve-se muitas vezes a longos processos de parto, que causam falta de oxigenação. As soluções para reduzir o tempo de parto podem ser consultadas nesta secção de Perguntas Frequentes, na resposta à pergunta "O que posso fazer para aumentar o número de leitões nados-vivos?". Outra razão para a baixa vitalidade é o défice nutricional. Uma das causas deste problema é a baixa produção de leite da porca, que pode ser provocada por um plano de alimentação insuficiente, resultando numa disponibilização insuficiente de nutrientes, com a consequente redução da produção de leite.

Também a escolha de dieta de lactação pode aqui desempenhar um papel, já que para ninhadas maiores é necessária uma dieta mais concentrada de modo a alcançar uma ingestão de nutrientes suficiente para uma boa produção de leite. Por fim, também o maneio desempenha uma função fundamental na redução do número de leitões com baixa vitalidade, ajudando-os a encontrar as tetas da porca e promovendo uma boa distribuição do colostro por toda a ninhada. Os leitões que ficam muito tempo atrás da porca, não conseguindo chegar às tetas, gastam muita energia na manutenção da temperatura corporal. Uma vez que os leitões não têm grandes reservas de energia, acabam por perder vitalidade. É assim importante colocar esses leitões junto às tetas para que as possam encontrar e mamar o colostro, rico em energia e que lhes aumenta a vitalidade. 

A distribuição equilibrada de colostro pelos leitões é vital, sob pena de os leitões mais fortes o mamarem na totalidade, deixando quantidades muito limitadas para os leitões mais fracos. Se isto acontecer, os leitões mais fracos acabarão por receber menos energia, perderão vitalidade e correrão um risco acrescido de morte por esmagamento. Uma boa distribuição de colostro por toda a ninhada vai reduzir a mortalidade.

Fale com o nosso especialista de porcas para mais conselhos

O peso dos leitões ao desmame pode ser aumentado através de uma maior produção de leite da porca e da suplementação dos leitões. O aumento da produção de leite das porcas pode ser conseguido ajustando o esquema de alimentação durante o período de lactação. Para além disso, também a composição da dieta durante a lactação pode ser ajustada, uma vez que uma maior produção de leite requer mais nutrientes. A De Heus tem um vasto conhecimento sobre quais nutrientes devem ser ajustados para aumentar a produção de leite das porcas. É importante manter um registo da evolução da condição corporal das porcas, já que quando a produção de leite aumenta, o resultado é muitas vezes um impacto negativo na sua condição física. Assim, é importante recuperar a condição física das porcas no período gestacional, assegurando uma boa produção de leite no período de amamentação seguinte.

Apesar de a ingestão de nutrientes pelos leitões através do suplemento de ração ser limitada quando comparada com o leite materno, não deixa de ser um contributo importante para o aumento de peso ao desmame. A De Heus tem dietas de suplementação que podem ser dadas como complemento ao leite materno. O mais importante nessas dietas é a escolha das matérias-primas, uma vez que os leitões jovens não conseguem digeri-las tão bem como os porcos mais velhos. A De Heus também tem recomendações de maneio para maximizar a ingestão dessas rações de amamentação na sala de partos.

 

Read about our piglet concept 'Romelko"

Há algum desafio para que precise de ajuda?