Entrevista com Paula Gabriela Henriques - Assistente Técnica de Monogástricos

22 outubro 2020

Paula Henriques, Assistente Técnica de Monogástricos na De Heus Portugal, deu uma entrevista ao website global de De Heus. Leia aqui a conversa e descubra o percurso de Paula.

Paula Henriques nasceu em Moçambique, e desde sempre teve uma paixão por animais. Diz, peremtoria, “está nos meus genes”. Por essa razão, licenciou-se em Engenharia Zootécnica e determinou como objetivo primordial contribuir, como estivesse ao seu alcance, para a melhoria das condições de vida dos animais. Atualmente é Assistente Técnica de Monogástricos, com enorme experiência nosector animal e de rações. Iniciou a sua carreira na decada de 90, mantendo a sua ligação à empresa que, em 2015, se tornou parte do Grupo De Heus. 


Os primeiros passos

Iniciou a sua carreira na fábrica de Rações CUF, mas fez um interregno para liderar uma exploração de suinos, porque “queria estar no campo”. Após esta experiência e seguindo a máxima de “primeiro temos que fazer para depois melhor entender”, regressa à CUF para desempenhar funções na area técnica e comercial. O facto de ter experienciado estas duas realidades, permite-lhe ter uma melhor percepção das pessoas e das situações, pois, como explica, “é fundamental criarmos uma identificação entre o assistente técnico e o cliente”.

Sentido de responsabilidade 

A Paula diz que é inevitavel as equipas de vendas não sentirem a pressão do mercado, pelo que é “importante garantir a satisfação dos clientes, estabelecendo uma relação de confiança e segurança.” Para esta técnica, isso é fundamental. Considera por isso a sua função de grande responsabilidade, porque a gestão de cada cliente tem inevitavelmente impacto nos resultados da empresa.

Manter o foco num dia ocupado 

Paula diz que “o trabalho, é um desafio diário, para o qual temos que nos munir das ferramentas necessárias, sendo fundamental ser empenhado e ter alegria”. Para conseguir gerir a sua zona geográfica de vendas, o dia começa cedo: “é necessário traçar rotas para visitar o maior número de clientes possivel e realizar diversas ações de prospecção. Mesmo que não consiga o cliente, pelo menos dei a conhecer a empresa e a nossa gama de produtos”. Depois de um dia passado fora do escritório, “as tarefas administrativas são asseguradas ao final do dia, quando há maior disponibilidade”.

Carácter e personalidade

“Pessoa feliz, humilde e de fácil adaptação” é desta forma que a Paula se descreve, Fico feliz quando faço a diferença no dia de alguém”. A humildade não deve ser vista como uma fraqueza “mas sim no sentido de me conseguir colocar numa posição de perceber a importancia das coisas”. Um Assistente Técnico tem que ter muitas competências, mas a capacidade de se adaptar e reinventar é fundamental: “temos que saber adaptar a nossa personalidade às situações concretas, não esquecendo nem abdicando dos nossos principios. Colocar-se no lugar do outro é meio caminho para atingir o objectivo”.

Desenvolvimento

Desde que integrámos em 2015 o Grupo De Heus, a Paula tem assistido a muitas mudanças. “Sinto que hoje as pessoas importam e são valorizadas, é bom saber que podemos partilhar a nossa opinião. Temos a possibilidade de frequentar diversas formações de forma voluntária, o que permite um crescimento e evolução profissional. As empresas são as pessoas, por esse motivo devemos estar sempre à altura dos desafios apresentados”.

Trabalhar para a De Heus

“Sentimento de pertença”. É desta forma simples que caracteriza o que significa trabalhar na De Heus, revelando ainda que: “tornei-me uma profissional mais confiante. Hoje temos a possibilidade de aceder a uma diversidade de informação cientificamente comprovada e a partilha é uma constante. Existe sempre algum colega, com experiência na matéria, a quem podemos recorrer”.


Tópicos relacionados: